PROJETO 1

PROJETO A ARTE DO CIRCO NA ESCOLA

 

Introdução

 

O Projeto “A arte do circo na escola” busca o desenvolvimento integral, compreendendo os aspectos afetivos, cognitivos e sociais. Sendo assim, as propostas de atividades circenses inclinadas para a educação, pelo ou através do movimento envolverá os alunos de forma integral. O projeto tem a finalidade de proporcionar atividades circenses dentro do conteúdo curricular investido na escola. Com o auxilio de um profissional qualificado, as crianças se beneficiarão de oficinas, projetos, atividades, e como ponto culminante um espetáculo que será apresentado para comunidade escolar.

As artes circenses foram levadas em consideração, haja vista a riqueza do seu universo de possibilidades de aprendizagens, não somente nas relações sociais, afetivas e discussões de valores que se efetivam, mas, sobretudo, no pleno desenvolvimento de suas habilidades motoras.

Nesse sentido, apreendemos as atividades circenses como um veículo promissor de aquisição de conhecimentos, uma ferramenta de motivação, onde se estabelecem acima de tudo, relações de conquistas e desafios, norteadores do projeto.

 

 JUSTIFICATIVA

A ideia de montar este projeto surgiu a partir da realização de uma oficina sobre a arte do circo com as educadoras no dia da reunião pedagógica. Após esta oficina, solicitamos que o oficineiro realizasse uma oficina com as crianças de 4 e 5 anos e elas ficaram muito entusiasmadas e bastante envolvidas.

Este projeto tem como objetivo principal instigar o potencial educativo (social, afetivo e cognitivo), formativo e lúdico das atividades circenses, vindo a contemplar a multiplicidade das funções e manifestações por meio de expressões e gestos motores. Desejamos mostrar e resgatar a importância do circo e suas atividades como parte relevante da cultura corporal e social. Atualmente o circo possui um grande valor sócio cultural, pois traz consigo muito mais do que sorrisos e aplausos, vem possibilitando a criação, imaginação, sendo esta, parte relevante da formação da consciência de nossas crianças.

 

INTENÇÕES EDUCATIVAS

·         Ampliar o conhecimento cultural das crianças destacando a arte circense, ferramenta importante para o desenvolvimento de outras linguagens;

·         Trabalhar corpo e movimento desenvolvendo o equilíbrio, ritmo, lateralidade e noções de espaço;

·         Trabalhar concentração e atenção;

·         Desenvolver o trabalho em grupo;

·         Realizar oficinas com material reciclável para utilização nas atividades;

·         Realizar apresentações aos pais durante a realização das oficinas e em eventos da Creche.

 

 

Habilidades –

  • Interessar-se por conhecer diferentes formas de expressão cultural, utilizando as diferentes linguagens (corporal, musical, plástica visual, oral, digital, matemática e outras) de acordo com as diferentes intenções e situações de comunicação, como forma de compreender e ser compreendido;
  • Utilizar a linguagem corporal como instrumento de auto expressão para comunicar e compreender sentimentos, desejos, ideias e fatos cotidianos de forma a ser entendido pelo grupo;
  • Ampliar o vocabulário gestual;
  • Perceber as sensações, limites, potencialidades, sinais vitais em integridade do próprio corpo como forma de representação da expressão do EU;
  • Explorar o corpo de maneira gradativa e sensorial em brincadeiras infantis, jogo regrado e simbólico, dramatização de situações;
  • Perceber as estruturas rítmicas para expressar-se corporalmente por meio da dança, brincadeiras e outros movimentos;
  • Explorar diferentes qualidades e dinâmicas do movimento, como força, velocidade, resistência e flexibilidade, conhecendo gradativamente os limites e potencialidades de seu corpo;
  • Controlar gradualmente o movimento, aperfeiçoando recursos de deslocamento e ajustando as habilidades motoras para utilização em jogos, brincadeiras, danças e demais situações.
  • Conhecer algumas manifestações culturais do repertório que envolve a corporeidade (gestos, atividades esportivas, jogos, danças, brincadeiras, mímicas etc.);
  • Utilizar-se de diversos materiais, instrumentos e suportes necessários para o fazer artístico;
  • Ouvir, perceber e discriminar eventos sonoros diversos;
  • Brincar com música;
  • Explorar, identificar e produzir sons;
  • Coordenar os sons musicais com movimentos;
  • Saber utilizar instrumentos da bandinha e os que serão construídos nas oficinas.

Desenvolvimento – Conteúdo e atividades

·         História do circo e o que faz parte do circo;

·         Organização do grupo: A partir do interesse da criança será formado grupos para definir a modalidade que será apresentada pela criança;  

·         Trabalhar os combinados com o grupo.

·         Atividades de alongamentos;

·         Oficina de confecção dos materiais para utilização nas aulas e apresentações como: Claves, Bolas, Cenário, figurino, objetos de cena e outros.

·         Malabares, acrobacia de solo, acrobacia aérea, equilíbrio no latão, bailarina, mágicos, sonoplastia.

 

Culminância: Apresentação de uma atividade envolvendo as modalidades trabalhadas durante o ano na festa de encerramento do semestre

PROJETO 2

PROJETO VALORES E VIRTUDES

Justificativa

O projeto valores tem por justificativa o desenvolvimento de práticas pedagógicas que contribuam para a construção do conhecimento e o prazer de ler junto à família, despertando sentimentos de respeito às diversidades, pois o prazer pela leitura é de fundamental importância para a formação de sujeitos críticos, participativos e atuantes na sociedade.

A leitura contribui para a resolução de questões afetivas, já que, ao ouvir histórias as crianças podem experimentar emoções como: tristeza, raiva, alegria, medo, insegurança, entre vários outros sentimentos que são expressos enquanto viajam nas páginas dos livros de uma história.

 

Objetivo:

 Trabalhar os valores, com o intuito de não deixar que eles se percam com o passar do tempo, valorizando ações de cooperação, solidariedade, respeito, desenvolvendo atitudes de ajuda.

Trabalhar as múltiplas linguagens dentro do contexto de cada história.

 

Desenvolvimento:

                 É essencial a participação das crianças, tanto na escolha dos nomes das mascotes, na confecção do livro, nos relatos, nas atividades realizadas.   Para que o projeto tenha continuidade além da participação das crianças há uma grande interação com a família. Trabalhando de forma significativa, conscientizando não só as crianças, mas atingindo a família, aproximando a família e escola nas ações realizadas.

 

Metodologia:

          Escolha do título literário e mascote mediante interesse da turma ou pela educadora da turma diante das manifestações ou características da turma.

Atividades de sensibilização através da apresentação dos mascotes de cada turma para as famílias utilizando o teatro, vídeos e Relato da história do mascote.

Sorteio de uma criança semanalmente para receber a visita do mascote da turma.

A família deverá ler a história para a criança e fazer o relato de como foi a visita e como a criança reagiu durante esta visita.

Socialização junto a turma da visita e relato da criança ou leitura do relato feito pela turma.

Sorteio do personagem, de cada turma, no final do ano que ficará para a criança.

Público Alvo: Turmas de berçário ao 2º período

Avaliação do projeto

 

O projeto será avaliado no decorrer do ano tanto em termos coletivos como individuais, através de registros, conversas em rodinhas. Participação da família avaliando o que considerou mais importante no projeto.